inspire, expire e espere.

Há vozes na sala e folhas rasgadas de um livro velho em um  balcão, eu vi varios tipos de luzes e cores na imensidão de uma galaxia que eu denominei de manhã fria, o inverno é mais bonito em canções cantadas suavemente, eu vi multidões se empurrarem contra policiais na tela da tv, no meio desse povo (com o perdão da referencia e do trocadilho) há demasiados problemas e demasiadas perguntas e nós nos indagamos mais e mais e o meu relógio vai tique-taqueando cada vez mais rápido,  lá na tela eles clamam por justiça, coerência, humanismo sem saber que  o problema de tudo está alem disso, alem do desapego e não venha me perguntar o que é o verdadeiro problema,  descubra você mesmo, cada um tem o seu, cada um cria seu proprio carma,  pare um pouco, deixe as obrigações de lado, deite se no chão com a barriga pra cima, sinta a radiação lhe revitalizar, lhe encher de energia, afrouxe os sapatos, relaxe, inspire devagar e expire naturalmente, desate esse nó no estômago e ignore tudo e qualquer um que lhe pergunte, deixe as questões de lado, apenas exista, inspire e expire, vamos morrer a qualquer momento e o resto disso tudo que sobra é belo, belíssimo.

Anúncios

Sobre Cabeção

Escritor e musico não praticante, amante de sexo, video game, bebidas e qualquer outra coisa que envolva orgasmos múltiplos. Ver todos os artigos de Cabeção

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: